fotografada

Há já muito tempo que me apetecia fazer uma espécie de sessão fotográfica à barriga... que até agora a poucas ou quase nenhumas fotos teve direito.
Ontem o dia estava lindo, o perfume da Glicínia era doce e tinha alguém à mão para me fotografar!


Na verdade, acho que não sou nada fotogénica e geralmente, detesto ver-me em todas as fotografias. Devo dizer que agora a cara mais inchada e as olheiras não ajudam nada... mas vá... foi uma boa sessão!... Não me posso queixar de não ter fotos da barriga agora!

(Obrigado maninha Ïris!)

:)

Bom fim de semana!

o projecto verde...

Quero mostrar-vos bocadinhos de um projecto em que estou a trabalhar em conjunto com o meu companheiro e o meu irmão, desde Novembro passado. Eu no design, eles em todo o trabalho de campo e a contribuir com muitas ideias!
O projecto é a criação de um mega jardim numa quinta com cerca de 1ha. Um grande desafio!
Tem sido uma experiência e tanto(!)... por ser a primeira vez que aplico o design a um espaço verde e por isso requerer tanto trabalho de pesquisa, atenção aos pormenores, criatividade, conhecimento de plantas... enfim, dedicação a 100% tentando fazer o melhor possível... Tenho realmente, aprendido imenso!
A implantação do projecto já vai com algum avanço mas ainda está longe de estar completa (aliás o próprio projecto ainda não está completo!).
Um dia hei-de mostrar um "antes e depois".
Para já ficam algumas das fotografia que tirei da última vez que fui ao terreno, na fase em que já estamos a começar a plantar algumas plantinhas (finalmente)!
Ansiosa por ver o espaço cheio de flores e VERDE!!! ... 


 


o desafio

Decidi aceitar o desafio.
Aqui ficam as minhas respostas, bem, as possíveis... porque a equação de hoje resume-se a isto:

31 semanas de barriga gigante e pesada + noites mal dormidas + falta de descanso no dia anterior = sem energia, sem inspiração, cansaço, muito sono...

Quais os teus hobbies preferidos?
Caminhar na serra, mexer na terra, fazer crochet ou tricot, ler...

O que te levou a criar um blogue?
Criei o blog na altura essencialmente para divulgar o meu trabalho. Com o tempo, passou também a ser uma ponte de comunicação entre mim e o resto do mundo.

Se tivesses que juntar duas bloggers nacionais para um jantar temático quais seriam as tuas convidadas?
Difícil... tantas que admiro... Talvez a Graça Paz e a Diane.

Quais os teus blogues preferidos nacionais?
São imensos e sobre os mais variados temas: Da ilustração, à pintura, design, crafts, lifestyle, jardinagem, permacultura, fotografia, enfim... é muito difícil compila-los numa listinha reduzida, mas vou tentar por aqui pelo menos os que leio com mais frequência.
(apesar de a Constança nos escrever a partir de Inglaterra, vou considerá-lo nacional)
e mais recentemente:
(nacional, mas também escrito a partir de outro país)

E internacionais?
(apenas alguns)
Que opinião tens em relação aos workshops de costura?
Nunca frequentei nem procurei frequentar nenhum por isso não tenho opinião formada. Imagino que sejam muito úteis a quem deseja dar os 1ºs passos nessa área.

Como surgiu o teu trabalho na área do artesanato?
A minha mãe sempre fez peças de artesanato, por isso, desde pequena que o artesanato faz parte da minha vida. O meu percurso de formação (Cerâmica e Design) foi também um reflexo disso.
O projecto xengo-delengo-tengo, com artesanato ligado ao mundo das crianças nasceu em 2006/2007 inspirada pela minha 1a gravidez e pela minha paixão pela ilustração infantil.

O nome do teu projeto deve-se a…?
O nome "xengo-delengo-tengo" foi "roubado" a um livro que marcou a minha infância“Rosinha, minha canoa” de José Mauro de Vasconcelos. Por ser também uma onomatopeia que me faz pensar nas lenga-lengas infantis.
«xengo-delengo-tengo. Se é assim, é bonito. Eu... eu... acredito.»
(Rosinha, a canoa - em conversa com Zé Orocó.)

De onde vem a inspiração para os teus trabalhos?
Certamente, do mundo infantil, do meu filho, da natureza... no fundo, tudo o que de alguma forma "me toque", pode ser fonte de inspiração.

Muitas pessoas dizem que é difícil senão impossível viver só do artesanato em termos monetários. O que pensas em relação a este assunto?
Concordo, mas tudo depende das necessidades de cada um e principalmente da forma como gerem o seu negócio. Se for houver realmente criatividade, qualidade, dedicação e organização para gerir muito bem o "negócio", acho que a coisa pode resultar muito bem.
Adoraria fazer algo como isto - recomendação da Constança.

Se tivesses que levar um único livro numa viagem longa, que livro seria?
Dependendo do destino... mas talvez "Como água para chocolate" da Laura Esquivel, por ser um bom "despertador" dos sentidos!


Se essa viagem longa fosse de livre escolha, qual seria o destino?
México ou Polinésia...
(Auto-retrato - Frida Kahlo) 
(Maternidade - Paul Gauguin) 


Qual seria para ti o melhor desafio?
Gosto de desafios que me obriguem a superar-me, que me mostrem uma visão nova sobre algo, ou que me ensinem algo sobre mim própria, ou que me façam valorizar algo novo ou re-valorizar algo esquecido...

Qual a tua cor de eleição?
Todas... dependendo do uso a dar, ou do estado de espírito...

O melhor filme?
Não consigo definir um "melhor filme"... 
Retenho aqueles que me cativem pela fotografia, pela história/mensagem, ou por uma boa interpretação ou realização, nem sempre se conjuga tudo num só...

Personalidade?
Outra difícil escolha... são tantos os que me inspiram, uns por coisas bem pequeninas, outros pela sua grandeza...

Objecto preferido?
A máquina fotográfica e o caderno de esboços.

War Horse


Não posso deixar de sugerir que vejam este filme...
Absolutamente fabuloso!
Bom Domingo!


"barriga de gesso"

Foi em Abril de 2009 que fiz a primeira "barriga de gesso".
Hoje, foi dia de fazer à mesma mamã, a sua 2a "barriga"!
Em breve farei também o molde da minha!

Falta agora reforçar o molde, uniformizar a superfície o mais possível, secar bem e depois... dar largas à imaginação e ao pincel para criar algo assim especial.




"Barriga de gesso":
Molde de gesso da barriga da grávida.
Para despedir, para recordar, para simbolizar e honrar a transformação do corpo da mulher e o ninho onde o nosso bebé se desenvolveu e onde esteve protegido durante 9 meses.



sorridente vencedora


 No final deste post, falei no giveaway do Dia da Mulher no blog Handmade By Deva.
... E não é que fui eu quem ganhou o sorteio????

Obrigado By Deva !!!!!!!!!!!

:)))))




mais 3 a juntar à família

Nos últimos dias consegui fazer mais estes 3 bonequinhos!
Desta vez usei o feltro branco pérola que sobrou da fantasia de Carnaval do Si.


Desde as vendas do natal que ando a tentar "repor" o meu stock de artesanato para ver se  faço uma feirinha em Seia, aqui. Acontece sempre uma vez por mês, a próxima é já no próximo Sábado 17. Mas ainda não vai ser desta vez que monto lá a minha banca... Será em Abril! Está prometido!

o grande livro dos lavores

A 1a edição, de 85.

Desde que me conheço, que sempre vi este livro lá por casa.
A minha mãe sempre com as mãos ocupadas, ora a costurar, ora a tricotar, fazer crochet ou bordados. Tudo saía com esmero e perfeição das mãos da minha mãe, e no nosso guarda-roupa, poucas eram as roupas que tinham sido compradas em lojas (coisa que se ultrapassou na nossa adolescência)!
Às 3 filhas mais velhas (sendo eu a terceira) tentou ensinar qualquer coisa... lembro-me que comecei por aprender a fazer cordão com a agulha de crochet... mais tarde o tricot. Quanto à costura, a brincadeira era fazer vestidos para as bonecas.
Em casa da Etelvina (minha querida madrinha), havia uma gaveta no armário da cozinha que era reservada para guardar a caixa da costura e muitos trapinhos - pedaços de lençóis ou camisas, velhos panos de cozinha - que cortávamos e cosíamos como nos apetecia, na tentativa de fazer novas roupas para as bonecas e saquinhos para o pão... e de nos entretermos por um bom bocado sempre que lá estávamos.
Eu tinha já uns 12 anos quando a minha mãe começou a fazer mantas de patchwork para vender e nessa altura comprou também uma máquina de costura. Sempre que podia lá estava eu a tentar fazer qualquer coisa.

Bem, com a talentosa mãe que tenho e as brincadeiras de criança, eu deveria ser uma menina muito prendada hoje... não? Bem... claro que não! Tudo o que sei hoje continua a ser o básico...

Gosto de fazer tricot... Mas não sei pontos complicados, nem coser mangas em condições.
No crochet... o básico também, mas sempre me aventuro mais um pouco.
Na costura... improviso.
Nos bordados... tudo o que sei fazer são dois pontos, os mesmos que tenho aplicado nos meus bonecos: O de "cobertor simples" e o de "cadeia simples"... tudo bem simples portanto!

Foi principalmente por essa razão - porque quero finalmente ultrapassar o nível de aprendizagem "básico" - que ao fim de tantos anos de improvisos e aplicações simples... resolvi pedir esta relíquia emprestada à minha mãe.
Agora só espero ter TEMPO e PACIÊNCIA suficiente para esta aventura de aprendizagem autodidata!... (...e que a minha mãe tenha paciência, sempre que eu precisar de uma ajudinha!)

...

E porque estou a falar de bordados... Para quem não conhece ainda, aqui fica a sugestão para conhecerem os trabalhos da minha amiga bordadeira, criadora de peças lindas e únicas que aliam o tradicional ao contemporâneo:
Jubela.
 Aquiaqui e aqui:




a minha primeira roupa

Trouxe-o a avó paterna de uma feira de artesanato junto ao mar de Vila do Conde.
Irá servir (claro está) para embrulhar a primeira roupinha do bebé.

E... a propósito de bordados...
...Tenho em casa um livro (tesourinho) para explorar... Falarei dele amanhã!



(da artesã Manuela Malheiro) 




de hoje


Adoro esta época do ano em que me liberto dos kg a mais em camisolas de lã e em que passear na serra é respirar um ar repleto de novos perfumes...
...perfumes doces como o das mimosas.
Adoro as pinceladas de amarelo vivo sobre o verde das montanhas.
O céu azul suave.
O castanho dos campos lavrados aguardando a chuva...
E do rosa forte destas flores que tanto vejo por aqui, mas que não sei o nome... Alguém me sabe dizer?






de ontem (dia da mulher)

Recebi ontem pela manhã um sms a dar-me os parabéns pelo "nosso dia"... ora vindo de uma mãe (a minha!... que ainda por cima nunca sabe datas nem liga a estas coisas...) pensei que seria Dia da Mãe e alegrei-me ao pensar que o Si. no final do dia me traria uma prendinha feita por ele!

Ao chegar a casa da minha mãe percebi que a mensagem era pelo dia da MULHER! (cabeça a minha!...)

Sem plano prévio, foi engraçado como o resto do dia se desenvolveu naturalmente, entre Mulheres: Mãe e filhas. A conversar ao sol e à volta do fogão, a regar flores... Dia bom!
..No final do dia, em casa, voltei a ser apenas eu, e os meus 2 homens... 3!... se contar com o que tenho na barriga...!


(A receita é de "maionese adelgaçante"!)
.De um livro que adoro... "Intimas suculências" da Laura Esquivel.


E aqui, um giveaway no BY DEVA, com um miminho a pensar neste dia!


as minhas árvores

Apesar de já se sentir o cheirinho da Primavera no ar, a maior parte das árvores continuam assim.
Mostrando as cicatrizes e as rugas. Despidas.
Esperam que a nova folhagem as vista de novo e as encha de vida.
Pássaros, bichinhos, frutos.

Aqui e ali novos rebentos vão despertando.
É hora de sacudir o gelo e o frio.
Abraçar o calor, energizar as raízes e a terra.
Como é bom sentir o acordar da Natureza!







porto

Da última ida à minha cidade...
(...com a NOVA MÁQUINA!!!!)
:)

As 3 fotos foram tiradas em andamento e ao final da tarde!... A definição não é das melhores!... mas queria anunciar aqui que NÃO vou mais chorar por ter ficado sem máquina fotográfica!