A subida e a volta

Tínhamos feito planos. Planos que não se cumpriram e culminaram numa volta completa ao perímetro da Serra da Estrela.
O plano era um fim-de-semana de trabalho - os primeiros trabalhos - limpeza de mato, preparar o espaço de acampamento, etc., no pedaço de terra que finalmente é nosso.
Uma carrinha (hiper)pesada e uma subida a pique numa estrada de terra batida muito mal-tratada pelas chuvas, fizeram com que só com a preciosa ajuda de uma 4X4 e uns senhores (anjinhos) que (por sorte) andavam por perto, conseguissemos retirar a carrinha de um grande buraco. Infelizmente não pudemos prosseguir viagem e ficar no nosso sitio. 
Demos então meia volta e seguimos outro caminho, desanimados, mas decididos a aproveitar os dois dias fora de casa.
Esse outro caminho levou-nos à Barragem do Caldeirão - na zona da Guarda - onde paramos mais à frente para descansar.

Era cedo e não quisemos passar ali a noite por isso continuamos.
Quilómetros e quilómetros depois, passando as intermináveis curvas que levam de Manteigas ao alto da Serra, chegamos às Penhas Douradas onde decidimos passar a noite, protegidos pelos imponentes rochedos num "descampado" pintalgado de alojamentos turísticos... vazios.
Noite fria e calma, onde só o vento se fazia ouvir. Estávamos sós no alto da serra, e essa sensação não sei descrever, só sei que me encheu o peito com um misto de insegurança e deslumbramento.
Na verdade, o escuro da noite ocultou-nos toda a vida que nos rodeava. A manhã nasceu calma e preguiçosa. Muita pena tenho de não ter acordado a tempo de ver o nascer-do-sol que deve ser magnífico lá no alto!
Pequeno-almoço tomado e exploramos as redondezas. 














Alguns quilómetros à frente encontramos o Vale do Rossim, onde pique-nicamos e passamos um resto de tarde muito agradável.



O regresso a casa fez-se com ameaça de chuva e trovoada... um sentimento de incerteza voltou a pesar no peito. Sei que a subida a pique na estrada de terra batida não será o único obstáculo no nosso caminho, mas sei também que nenhum deles será intransponível. Teremos de "dar a volta", tal como fizemos à serra.

vou onde o vento me leva



Hoje de manhã saí muito cedo,
Por ter acordado ainda mais cedo
E não ter nada que quisesse fazer...

Não sabia por caminho tomar
Mas o vento soprava forte, varria para um lado,
E segui o caminho para onde o vento me soprava nas costas.

Assim tem sido sempre a minha vida, e
assim quero que possa ser sempre —
Vou onde o vento me leva e não me
Sinto pensar.

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"

O Verão está aqui...

... E dá vontade de rumar a outras paragens.
Por enquanto o calor ainda não aperta no sopé da Serra. A folhagem é doce e a sombra fresca. Os pássaros ainda se deliciam com estas cerejas... e nós também.

Matilde









Passei a última semana ocupada com remodelações (conto mais tarde!) e entre pincéis... uma encomenda de 2 caixas de música e mais algumas que, uma vez com a mão na massa, iniciei.

Esta joaninha vai voar para a Matilde!
http://xengoshopping.blogspot.com

Aqui, algo que me alegrou logo pela manhã (de ontem).
Fotografia de Graça Paz

E hoje, um piquenique junto ao Mondego nas proximidades de Coimbra.
A minha operação dentária continua a ser "escabrosamente" adiada. Dois anos em lista de espera. Re-marcação para quase um mês depois... e hoje outra vez, nova re-marcação para daqui a mais um mês (!!!) devido à greve da enfermagem! Será que não me podiam ter avisado?... (É que eu estou a cerca de 100km de Coimbra!)
Mas enfim, apesar de "desanimada" e de estarmos todos bastante ensonados por termos acordado com as galinhas, decidimos aproveitar o dia "de folga" e a ida a Coimbra para levar o Si. ao "Portugal dos Pequeninos", pela primeira vez.... (sem fotos para recordar porque a máquina não nos acompanhou!)

Bom fim-de-semana!

Decoração Infantil

Do papel para a parede.
Foi no passado fim-de-semana que fomos finalmente (eu e o J.) pintar mais uma parede da Associação Social Estrelas de Silveirinhos em S. Pedro da Cova, Gondomar.
Desta vez foi uma parede que fica precisamente no patamar das escadas e devido à natureza do espaço não foi possível tirar uma fotografia do todo. Ficam aqui as fotos da pintura, em partes! A luz natural também não era das melhores por isso desculpem-me a qualidade da cor. Os clientes ficaram satisfeitos, espero que vocês também gostem!
Bom feriado!

From paper to the wall.
It was on the last weekend that we (me and J.) finally have painted one more of the walls  of the Associação Social Estrelas de Silveirinhos in S. Pedro da Cova, Gondomar.
This time it was a wall that is right in the landing of the stairs and because of the nature of the space was not possible to take a photo of the whole. Here are the photos of the painting in parts! Natural light also was not the best so forgive me the color quality. Customers were pleased, I hope you will too!
Enjoy your holiday (portuguese holiday)!











Facebook

Já falei aqui algumas vezes desta menina. Juro que não é por termos uma amizade muito bonita e que já conta com muitos anos, mas eu realmente admiro muito o seu trabalho. É muito bom vê-la crescer (e tanto!) como artista. Ter acompanhado toda a sua caminhada até aqui, e saber que ainda tem tanto para dar, tanto ainda irá caminhar e crescer. Tenho muito orgulho nela.
Quem puder não deixe de espreitar o seu projecto de retratos "Facebook". É muito bom!
Para aguçar curiosidade deixo-vos com o meu retrato, pela mão da "muy talentosa" TORRIE.

I have already mentioned this girl a few times here. I swear that it's not because we have a very beautiful friendship of many years but, I really really admire her work. It's so great to see how she grown as an artist. I have accompanied throughout its journey so far, and I know that she still has so much to offer, and that she will still growing. I am very proud of her.
Please be sure to peek her portraits project "Facebook". It's great!
To whet curiosity I leave you with my portrait by the hand of "muy talentosa" (very talented) TORRIE.