peixinhos da horta



Ingredientes
feijão verde q.b.
75g farinha de trigo branca
25g farinha de trigo integral
1 colher de chá de azeite
1 colher de chá de sumo de limão
1 pitada de caril
água q.b.
sal q.b.
óleo q.b.

Preparação
Desfaz as farinhas num pouco de água, no sumo de limão e no azeite. Junta o caril e bate até fazer uma massa líquida mas espessa.
Lava as vagens de feijão (cortadas em pedaços) e deita-as em água já a ferver temperada com sal, mantendo o lume forte. Não deves deixar cozer demasiado. Retira e escorre o feijão. Passe as vagens por esta mistura (polme), e frita-as em óleo e escorre em papel absorvente.

Diz a minha mãe que a minha madrinha os fazia para acompanhar "pescadinha-de-rabo-boca".
Eu faço como "petisco" ou acompanhamento de arroz branco e uma boa salada.
Quem me ensinou a fazer foi esta amiguinha que cozinha aqui.
Esta receita é daqui.

Bom Apetite...
... e bom fim-de-semana!

Floresta

Num dos últimos dias de sol da passada semana, fomos ver as cores da floresta. Ouvir a água, o vento e os pássaros. Caminhar. Subir a montanha. Cheirar a serra.
Os tons amarelos e vermelhos do Outono não deixam de me supreender. E é tão fácil imaginar duendes e fadas a brincar a cada canto... e outros seres da floresta.
A Floresta tem uma alma própria, uma alma que se manifesta através de cores, sons e cheiros, e até alguns habitantes diferentes, a cada estação.
Ficam aqui algumas fotos do passeio, porque as palavras não chegam para descrever a beleza do que vejo nestas paragens.

In one of the last sunny days of last week, we went to see the colors of the forest. To listen the water, the wind and the birds. Walk. Climb the mountain. Smell the Mountain.
Yellows and reds of Autumn ever surprized me. And it's so easy to imagine the elves and fairies playing every corner... and other creatures of the forest.
The Forest itself has a soul, a soul that comes with different colors, sounds and smells - even some habitants are differents, every season.
Here are some photos of our walk, because the words are not enough to describe the beauty of what I see in these parts.













do João...

Estas mãos cinzelam o metal...

Criam peças decorativas...

...e adornos de inspiração Celta.


handmade by: João Gomes
(click on the pictures for zoom)

o livro

Contei aqui à uns dias acerca do convite para fazer a ilustração da capa de um livro: "Tales from a Travelling Mum". Cheguei a partilhar com vocês uns pormenores do desenho.
Pois bem, o livro irá ficar disponível em Dezembro mas fica aqui o link para o site da autora, onde já podem espreitar a capa e alguns excertos do livro, assim como conhecer um pouco mais acerca do trabalho de Alice Griffin: http://www.alicegriffin.co.uk/
Tive o prazer de conhecer a Alice durante a sua viagem pela Europa e paragem em Portugal. Foi aqui mesmo, na Serra da Estrela, junto às margens do Rio Alva, que passamos juntas uma tarde de muita conversa. Foi a única vez que nos vimos pessoalmente, mas desde aí temos mantido contacto e uma relação de amizade. Embora às vezes a diferença da línguística possa ser uma barreira - mais para mim, porque nem sempre consigo expressar-me como gostaría - acho que nos entendemos bem, pois temos sonhos parecidos no coração... e isso aproxima-nos.
Para além de sermos mães de crianças com a mesma idade... Simão e Isabella, que juntos talvez venham a ser personagens de uma linda história de viagens com muitas aventuras. Quem sabe!...

***


A few days ago, I told about the invitation to illustrate the cover of a book: "Tales from the Traveling Mum." I shared with you some details of the painting.
Well, the book will be available in December but, for now, here's the link to the author`s website, where you can peek at the cover and some excerpts from the book, and to read more about Alice Griffin`s work: http://www.alicegriffin.co.uk/
I had the pleasure of meeting Alice during her trip to Europe, in her passage to Portugal. It was here, in the Serra da Estrela, in the banks of the river Alva, that we`ve spent an afternoon of long talk. It was the only time we`ve met in person, but since then we have maintained contact and friendship. Although sometimes the difference of linguistics can be a barrier - more for me because I can not always express myself as I would love to - I think we got along because we have similar dreams in the heart ... that brings us closer to each other.
In addition to being mothers of children with the same age ... Simão and Isabella, who together may one day be characters in a beautiful story with many travel adventures. Who knows! ...

pedacinho de sonho...

... com muita história.
O meu pedaço de sonho, início de uma outra história.

Small piece of dream... plenty of history.
My piece of dream, the beginning of another story.




Fui caminhando, caminhando
À procura de um lugar
Com uma palhoça, uma morena
E um cantinho pra plantar

Achei a terra, vi a casa
Só faltava capinar
Mas sem o colo da morena
Quem sou eu pra me abusar

E lá vou eu
Paro aqui, paro acolá
E lá vou eu
Como é duro trabalhar

E vou cantando, tiro moda
Faço roda no arraial
Busco a morena de olho em calda
Cheiro de canavial

E bico essa, bico aquela
Vou bicando sem parar
Mas não tem mais moça donzela
Que mereça eu me abusar

"Como é duro trabalhar" , Vinícius e Toquinho

with love


A caixinha...
Foi encomendada por um rapazinho apaixonado, espero ter cumprido as expectativas e que a namorada tenha ficado contente com a surpresa. :)
Toca "Sur la pont d`Avignon".
(A foto não é das melhores, foi já ao final da tarde que terminei a caixa e, depois da foto foi ditreitinha para os CTT.)

Aproveito para dizer que criei um novo blog: "xengo-shopping". Ainda está em construção, mas aos pouquinhos vou organizar e colocar lá todas as caixinhas e outras peças que fiz e vou fazendo, umas já vendidas, outras disponíveis... As vendidas podem ser reproduzidas ou re-criadas, se bem que prefiro sempre fazer e vender peças originais. Vem aí o Natal... não se esqueçam que ao comprar artesanato estão a comprar peças únicas e feitas com muito amor, não há perigo de oferecer a alguém algo "repetido", para além de estarmos a "boicotar" o capitalismo! :) Comércio tradicional também é uma boa opção.

Deixo aqui algumas sugestões:
ritacor (PT)
Adris Art (USA)
The hermitage (UK)

Ui... e há tantas mais... Mais para a frente vou tentar ter uma listinha mais completa.


work in progress...


Uma Caixinha de madeira
E um Pequeno Realejo
Lixa, Pincéis, Tinta...
E um casalinho do Alentejo.

É para lá que vai voar,
Quando estiver acabada.
Para um certo rapazinho
Fazer sorrir a namorada! :)

10 X 2

Sempre que vejo "selos" noutros blogs pergunto-me: quem terá começado, e porquê / para quê? (Bem, este terá certamente a sua origen no Brasil). Enfim... acho que mostra que alguém gostou do que rabiscamos por aqui não é? (O que é chato são as "regras"!... ai...).
Recebi o 1º e o 2º ou seja recebi o mesmo selo, de duas meninas, por isso acho que o meu blog é nota 20!
Recebi-os da "Terra de Algodão" e da "Na America Profunda". Obrigado às duas!

Regras:
1. Escrever uma lista com 8 características suas;
Isso é muito complicado, neste caso vou ser a "excepção à regra", pode ser?

2. Convidar 8 blogueiros para receber o selo:
Terra de algodão (pode ser recíproco?)

(Vá lá eu sei que fiz alguma batota, mas facilitem, ok?)

3. Comentar no blogue de quem lhe deu o selo;
(Já está!)
4. Comentar no blogue de quem escolheu.
(Está quase!)


Não querendo ser mal agradecida, e por favor não me levem a mal (foram as duas muito, muito queridas), peço à população em geral: Não me dêem mais selos...please!)

Bom Domingo!